Av. Paulista, 91 – Cj.706, Bela Vista, São Paulo - SP  |   (11) 3141-0669 | (11) 9 3250-0669 | (11) 97393-3205  |   secretaria@cec.med.br
Discectomia cervical anterior com fusão

O termo cervical refere-se às 7 vértebras do pescoço. Os discos são “almofadas” de cartilagem entre cada vértebra, e ectomy significa ” tirar”. Em uma discectomia cervical, o cirurgião acessa a coluna cervical através de uma pequena incisão no pescoço e remove toda ou parte do disco e/ou, em alguns casos, o material ósseo que está pressionando os nervos e causando dor.

A fusão espinhal refere-se à colocação de enxerto ósseo entre duas ou mais vértebras afetadas para promover o crescimento ósseo entre os corpos vertebrais. O enxerto funciona como um meio de ligação e também ajuda a manter a altura normal do disco, estabilizando a coluna.

Por que eu preciso deste procedimento?

Se houver um disco herniado, significa que o núcleo pulposo (centro macio, semelhante a gel, do disco) foi empurrado através do anel fibroso, que é o anel externo e resistente do disco. Osteófitos podem se formar em consequência do processo de calcificação na coluna.

A pressão exercida sobre as raízes nervosas, ligamentos ou a medula espinhal por um disco herniado ou por esporão ósseo pode causar:

  • Dor no pescoço e/ou braços
  • Falta de coordenação
  • Dormência ou fraqueza nos braços, antebraços e dedos 

 

A pressão exercida sobre a medula espinhal que passa através da coluna cervical pode ser grave, pois a maioria dos nervos do corpo (provenientes, por exemplo, dos braços, peito, abdome, pernas) deve passar pelo pescoço para chegar ao cérebro. A discectomia cervical pode aliviar a pressão sobre os nervos, proporcionando assim o alívio da dor.

Uma discectomia cervical anterior com fusão espinhal é normalmente recomendada somente após a falha dos métodos de tratamento conservador. O seu cirurgião irá considerar uma série de fatores antes de fazer esta recomendação, incluindo a condição a ser tratada, sua idade, saúde, estilo de vida e seu nível esperado de atividade após a cirurgia. Por favor, discuta essa opção de tratamento com seu médico assistente.

Como a discectomia cervical anterior com fusão é realizada?

Através de uma pequena incisão feita à frente do pescoço, o cirurgião:

  • Remove o disco intervertebral para ter acesso às estruturas neurais comprimidas;
  • Alivia a pressão, removendo a fonte de compressão;
  • Coloca um enxerto ósseo entre as vértebras adjacentes; e
  • Em alguns casos, usa instrumentação – placas ou pinos – que fornecem suporte e estabilidade extra para ajudar a garantir fusão adequada.

 

Quanto tempo será necessário para a minha recuperação?

Seu cirurgião terá um plano de recuperação específico no pós-operatório para ajudar você a retomar suas atividades habituais o mais rápido possível. Seu período de internação hospitalar dependerá deste plano de tratamento. Você deverá ter um curto período de hospitalização, geralmente até o final do primeiro dia após a cirurgia, podendo retornar ao trabalho em 3-6 semanas, dependendo da recuperação do seu organismo e do tipo de trabalho/atividade que você pretende voltar a executar.

Trabalhe em estreita colaboração com o seu cirurgião de coluna para determinar o protocolo de recuperação mais adequado para você e siga suas instruções para otimizar o processo de cicatrização.

Existem riscos potenciais ou complicações?

Todos os resultados podem variar para cada paciente. Complicações como infecção, danos aos nervos, formação de coágulos de sangue, perda de sangue e problemas de bexiga e intestino, juntamente com as complicações decorrentes da anestesia, são alguns dos riscos potenciais da cirurgia da coluna vertebral. Um risco inerente à fusão vertebral é a falha do enxerto ósseo em fundir adequadamente, o que pode requerer cirurgia adicional.

Por favor, consulte o seu médico para obter uma lista completa das indicações, advertências, precauções , eventos adversos, resultados clínicos e outras informações importantes que dizem respeito ao procedimento de discectomia cervical anterior com fusão.

O material contido neste site é apenas de caráter informativo, não podendo substituir a avaliação médica. Para diagnóstico e tratamento adequados, você deve sempre consultar seu médico assistente.