Av. Paulista, 91 – Cj.706, Bela Vista, São Paulo - SP  |   (11) 3141-0669 | (11) 9 3250-0669 | (11) 97393-3205  |   secretaria@cec.med.br
Entorses e distensões

Quando a coluna se torna dolorosa depois de um árduo dia de trabalho ou após um movimento brusco, pode ter ocorrido uma distensão ou entorse dos ligamentos e músculos das costas. A maior parte da tensão associada aos movimentos de dobrar, torcer e levantar objetos pesados ​​é concentrada na parte inferior da coluna vertebral, e essa parte de trás é particularmente susceptível a lesões, especialmente em indivíduos com os músculos fracos, consequência de um estilo de vida sedentário.

Uma distensão usualmente ocorre quando os músculos que rodeiam a coluna vertebral são forçados a esticar-se demasiadamente, a levantar muito peso, ou a mover-se de tal maneira que eles sofrem pequenas rupturas. Como resultado da ruptura dos ligamentos e dos músculos, surge uma quantidade microscópica de sangramento muscular, o que resulta em inchaço e espasmos musculares dolorosos. 

Os músculos feridos se tornam sensíveis ao toque. Dor e espasmos representam a forma com que o corpo lhe diz que um músculo foi ferido e que precisa ser protegido contra seu uso posterior. Como resultado, você deve evitar usar os músculos lesionados durante esta fase de dor aguda e ajudá-los a se recuperar com o repouso, aplicação de compressas quentes ou frias e com uma massagem suave para ajudar a aliviar os espasmos.

O dano real produzido após um movimento de rotação forçada pode ser bastante variável. A dor pode surgir quando os músculos que suportam e movem a coluna vertebral são lesionados, os ligamentos que unem os corpos vertebrais ou formam cápsulas fortes em torno das articulações são parcialmente rotos, ou mesmo em um caso de hérnia de disco intervertebral. Em cada uma destas situações, o corpo humano é capaz de curar a si mesmo, e irá fazê-lo sem cirurgia se for realizado o tratamento adequado.

Distensões nas costas e espasmos musculares são muito comuns e, infelizmente, não há uma cura imediata para este tipo de lesão. No entanto, a maioria dessas lesões pode ser tratada de forma eficaz com um curso de medicamentos anti-inflamatórios, um breve período de descanso, e, em seguida, um retorno gradual às atividades normais. 

Um programa de fisioterapia que inclui alongamento e fortalecimento muscular pode ajudar as pessoas a curar mais rapidamente, sendo também usado para educar os pacientes em relação às maneiras de se evitar lesões no futuro. A maioria destes tratamentos objetivam reduzir os espasmos musculares e a dor, para que o paciente seja capaz de retomar suas atividades diárias normais com um mínimo de desconforto.

No entanto, você deve estar atento à presença de alguns sinais que indicam que você deve procurar um médico. Estes incluem:

  • Mudanças no funcionamento do seu intestino e da sua bexiga, causando incontinência ou sensação de urgência;
  • Fraqueza nos músculos das pernas, sensação de instabilidade ao andar ou diminuição progressiva da distância que você consegue percorrer;
  • Dor e dormência que percorrem as pernas, especialmente se pioram com espirros, tosse ou ao sentar-se;
  • Dor que desperta durante a noite ou que piora ao deitar;
  • Dor associada com febre, perda de peso ou outros sinais sistêmicos.