Av. Paulista, 91 – Cj.706, Bela Vista, São Paulo - SP  |   (11) 3141-0669 | (11) 9 3250-0669 | (11) 97393-3205  |   secretaria@cec.med.br
Cifose

Um certo grau de curvatura (200-500) é normal na coluna vertebral humana. Na verdade, as curvas internas e externas suaves do pescoço, costas e parte inferior das costas são necessárias para manter o corpo devidamente equilibrado e alinhado sobre a pelve. As curvas cifóticas são curvas para fora, enquanto aquelas que se curvam para dentro são as chamadas curvas lordóticas.

A cifose leve pode causar poucos problemas, já a curvatura cifótica grave pode afetar pulmões, nervos e outros tecidos e órgãos, causando dor e diversos outros problemas.

Existem vários tipos de cifose, podendo ocorrer em crianças, adolescentes e adultos.

Cifose postural 

É a forma mais comum de cifose e muitas vezes atribuída à má postura. Marcada por uma curva suave e flexível, não está normalmente associada com dor, e, geralmente, não leva a problemas nas fases tardias da vida.

 

Cifose de Scheuermann 

Desenvolve mais comumente em meninos adolescentes e existe uma tendência familiar para a condição. Caracteriza-se por uma curvatura curta e acentuada na parte do meio da coluna torácica. Frequentemente está associada com dor nas costas e tende a ser rígida ao exame clínico. Um grau leve de escoliose é comum em adolescentes com cifose de Scheuermann. Radiograficamente é caracterizada por irregularidades vertebrais - angulação de 3 ou mais vértebras acima de 50, com acunhamento da porção anterior das mesmas e nodos de Schmorl (áreas de invaginação do disco intervertebral para dentro do corpo da vértebra). 

Cifose congênita 

Podem ser causadas por uma malformação da coluna vertebral durante o desenvolvimento fetal. Várias vértebras podem ser fundidas em conjunto ou os ossos podem não se formar adequadamente. Este tipo de cifose pode piorar conforme a criança cresce.

Cifose do adulto 

Distúrbios que podem contribuir para a cifose em adultos incluem:

  • Osteoporose - fraturas vertebrais por compressão;
  • Condições degenerativas da coluna;
  • Infecções;
  • Tumores;
  • Espinha bífida;
  • Doenças como a paralisia cerebral e a poliomielite;
  • Doenças do tecido conjuntivo, como a síndrome de Marfan;
  • Trauma.

Quais são os sintomas da cifose?

  • Postura curvada ou “corcunda”;
  • Dores nas costas;
  • Rigidez da coluna vertebral;
  • Fadiga.

Como a cifose é diagnosticada?

Se houver suspeita de cifose, o seu médico irá fazer um raio-x espinhal panorâmico para determinar a gravidade da curva e para verificar se há alguma deformidade nas vértebras. Se o seu médico suspeitar de um tumor ou infecção, ou mesmo para avaliar a condição dos seus nervos e o grau de degeneração dos discos, ele ou ela pode pedir uma ressonância magnética da sua coluna.

Seu médico também vai verificar se você está tendo qualquer tipo de alteração neurológica (fraqueza, paralisia ou perda de sensibilidade abaixo do nível da curva. Para determinar se a curva está afetando a sua respiração, o seu médico também pode realizar testes para verificar a sua função pulmonar.

Como é a cifose tratada?

As decisões de tratamento são baseadas na idade do paciente e sua condição física, a causa da curvatura, o grau de deformação, o risco de progressão e severidade dos sintomas associados à cifose. As opções de tratamento para cifose incluem a observação, o exercício, fisioterapia, R.P.G. (reeducação postural global), uso de coletes ou a cirurgia.

Coletes – Milwaukee Brace (Órtese Cérvico-tóraco-lombo-sacra) – frequentemente utilizado para curvas torácicas (com o ápice acima de T8). Ele se estende desde o pescoço até a pelve e consiste em uma cintura pélvica de plástico especialmente moldada aos contornos corporais e um anel que se estende ao pescoço, ligadas por barras de metal na frente e na parte de trás do colete. Tem indicação em cifoses abaixo dos 700 em indivíduos com potencial de crescimento (adolescentes ainda em crescimento). O seu uso deve ser contínuo (23 horas por dia) e disciplinado. 

Cirurgia 

Reservada para as curvas graves e nos casos em que as terapias não-cirúrgicas não conseguiram proporcionar alívio dos sintomas suficientes ao longo de um período de tempo razoável. 

O tratamento cirúrgico consiste de uma correção da deformidade usando instrumentação da coluna vertebral e a fusão da porção envolvida da coluna vertebral para prevenir a progressão da deformidade.

A decisão de tratar cirurgicamente cifose exige uma análise cuidadosa entre você e seu médico. Fatores a serem considerados são a sua condição específica e saúde física geral. Discuta sua condição cuidadosamente com seu medico, para definição de qual opção de tratamento é o mais adequado.